terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Decoupage..perfil no orkut



Caixas em mdf com revestimento em tecido ou papel para scrap.
Kit, com sabonete, chocolate, jujuba,M&Ms ou bala de goma.
Os produtos podem ser vendidos separadamente.
Cores e modelos podem variar de acordo com a preferencia do cliente.


MINHA ARTE: http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=13428106195536861197


sábado, 12 de fevereiro de 2011

RECADINHOS



PESSOAL, DEIXE UM COMENTÁRIO PRA MIM!!!!!!!!!!!!!! EU IRIA FICAR MUUUUUUUUUUITO FELIZ!!!! BJOSSSS A TODOS

Brigas no casamento



Muita gente fala que o primeiro ano de casados é o mais cheio de brigas. Isso porque cada um vem de uma família e tem hábitos diferentes.
Um gosta de dormir cedo, o outro, de assistir TV até tarde; um costuma jantar lanches, o outro quer arroz e feijão toda noite.


Acho que nenhum casal, por mais harmoniozo que seja, consegue escapar desses pequenos atritos no dia a dia. A intensidade e freqüência depende de outros fatores: se moravam com os pais ou sozinhos, se são mimados ou independentes, quanto tempo namoraram etc.
Agora, a gente tem que tomar cuidado para que essas mini brigas não virem uma guerra de marido e mulher. Gostei das dicas que li nesta matéria: não insulte, não grite, não fale mal da família ou dos amigos do cônjuge, evite fazer comparações com você mesmo e jamais, nunca, em hipótese alguma, fale “Eu te disse”.
São “detalhes” que fazem a diferença. Porque, quando a cabeça dos dois esfria, não ficam mágoas e a questão é resolvida.


Isso me lembrou muito o curso de noivos  em que falam e repetem que essa coisa de “eu sou assim”, “sempre fui nervoso” e “a culpa não é minha” não existe. Defeitos de caráter e temperamento ruim são coisas que, por mais arraigadas que sejam, podem e devem ser mudadas dentro do casamento. Se não, não há amor que resista.
Pra finalizar, um versículo bíblico de que gosto muito: Efésios 4:26 – “Não deixe o sol se por sobre a sua ira” (ou seja, resolva os perrengues no mesmo dia, para a raiva não criar raízes).

Cólica Menstrual



A cólica menstrual é o sintoma normal que acompanha a menstruação. Também é chamada de dismenorreia e afeta 50% das mulheres em idade fértil.

Juntamente à tensão pré-menstrual, é uma das principais queixas das mulheres, responsável por perda de dias inteiros de estudo ou trabalho.

Ao contrário do que se pensava antigamente, a cólica menstrual tem tratamentos muito eficazes que melhoram muito a qualidade de vida da mulher nesses dias. 


Sintomas da cólica menstrual


O principal sintoma é a dor no baixo ventre ou na barriga, e em algumas mulheres a dor parece vir das costas para a frente. É uma dor em cólica, ou seja vai e volta.


Costuma aparecer algumas horas antes ou junto com a menstruação.
Geralmente toda a região do abdômen fica dolorida e pode ser acompanhada de sintomas gerais como:

1.    enjoos;
2.    diarreia;
3.    vômitos;
4.    cansaço;
5.    dor de cabeça;
6.    nervosismo;
7.    vertigem e até mesmo desmaios.

Definições para a TPM

Sintomas da TPM



Durante o período que antecede a menstruação, a mulher pode sentir alguns desconfortos que caracterizam a tensão pré-menstrual (a famosa TPM), tais como:
•    depressão;
•    vontade de chorar;
•    fome em excesso ou falta de apetite;
•    falta de sono;
•    inchaços;
•    agressividade;
•    ansiedade;
•    dor de cabeça;
•    acne.

Características e Sintomas da TPM

Como aliviar a TPM?



•    realize atividades que proporcionem bem-estar, como passear no parque;
•    faça uma atividade física. Pode ser uma caminhada ao ar livre, andar de bicicleta, nadar ou jogar tênis. Isso ajuda a reduzir a tensão e a melhorar a autoestima;
•    evite agendar compromissos importantes para os dias que antecedem a sua menstruação;
•    procure se arrumar, mesmo que você não vá sair de casa, isso também ajuda a elevar a sua autoestima;
•    afaste os pensamentos negativos, seja otimista e mentalize coisas boas;
•    procure fazer uma alimentação balanceada com verduras, frutas e legumes;
•    diminua o sal, ele ajuda a desencadear os inchaços, pois contribui na retenção de líquidos.

Compulsão por Doces: o que fazer para evitar?


O consumo compulsivo de doces está ligado a problemas psíquicos e orgânicos. Esta é a conclusão de especialistas em nutrição, que se basearam em pesquisas e entrevistas com mulheres, que tem uma vontade quase irresistível de comer doces. Estes especialistas verificaram que a voracidade por bombons pode ser tão doentia quanto à dependência do álcool ou drogas.

A ingestão de doces geralmente é para compensar algum problema ou melhorar o humor de quem sofre da compulsão. Mas, depois, irremediavelmente, os devoradores de doces começam a ter pesadelos com a balança. É natural. Nas últimas décadas as pessoas seguem padrões de beleza que as obrigam a desejar um corpo esguio e perfeitamente modelado.

Nos consultórios as queixas são conhecidas. Se a pessoa foi gorda, o consumo de doces é seguido de complexo de culpa e de recriminações sobre a falta de força de vontade.
Como muitas pessoas, com transtornos alimentares, parecem também sofrer de depressões, alguns pesquisadores acreditam que pode haver uma relação entre estes problemas. Eles afirmam que a compulsão pode ser uma adaptação do organismo para suprir a deficiência de serotonina, um dos neurotransmissores responsáveis pela comunicação entre os neurônios.

Estudos recentes mostraram que as pessoas que sofrem de um desequilíbrio no sistema Serotonina/Noradrenalina, têm uma disfunção alimentar ligada a distúrbios psiquiátricos. A serotonina também interfere no estado de humor e na sonolência; quando há uma diminuição dessa substância no cérebro, a pessoa sente necessidade de ingerir açúcar.

Mas é possível comer sem culpa, desde que haja um mínimo de autodisciplina. Todo mundo sabe que o regime ideal requer um pouco de cada alimento, como as verduras, carnes, frutas, legumes e cereais.
A alimentação ideal deve ter 55% de carboidratos, 30% de gorduras e 15% de proteínas. Com esta proporção, os carboidratos ou açúcares deixam de ser os grandes vilões e os culpados pela cintura grossa.
Assim, quando alguém devora um bolo ou um sorvete de creme não vai ganhar uns quilinhos apenas por causa do açúcar, mas também pela manteiga, leite e creme da mistura.

Segundo nutricionistas, é uma maneira de compensar um hábito introduzido desde a infância: as mães costumam adoçar o leite das mamadeiras; quando a criança é bem comportada, ganha um refrigerante; à partir da adolescência, os namorados se presenteiam com bombons. O doce adquire assim, um significado afetivo na maioria das famílias. E ao haver uma carência de afeto, a compensação pode ser buscada no próprio doce.

Uma manobra interessante é a pessoa tentar ingerir mais vegetais, como os espargos, que diminuem esta vontade de atacar a geladeira. Quem tem uma vontade incontrolável de comer doces e não é diabético, pode optar por compotas de frutas ou outros doces sem gordura.
O importante é driblar esta vontade, com frutas, doces dietéticos, exercícios físicos que aumentam a serotonina, dando sensação de bem estar. Porém, quando a situação for difícil de contornar, um profissional especializado, como um psiquiatra, pode ser de ajuda para o paciente, para o tratamento de distúrbios da ansiedade que podem estar associados a este quadro

Bulimia: Qual o Melhor Tratamento?



"A bulimia nervosa consiste em episódios recorrentes do consumo de grandes quantidades de alimentos acompanhado por um sentimento de perda do controle. É significativamente mais comum em mulheres, mas seu início freqüentemente dá-se mais tarde, na adolescência ou na idade adulta jovem. Essa doença acomete aproximadamente 1 a 3% das mulheres jovens. Embora a bulimia nervosa freqüentemente esteja presente em mulheres jovens de peso normal, elas têm, ocasionalmente, uma história de obesidade."

Introdução

As características essenciais da bulimia nervosa são episódios recorrentes de compulsão periódica (ingestão de uma quantidade de alimentos, definitivamente maior do que a maioria das pessoas consumiria em um período de tempo); um sentimento de falta de controle sobre o comportamento alimentar durante as comilanças; vômitos auto-induzidos (provocados pelo próprio indivíduo), uso de laxantes (substâncias que causam um tipo de diarréia) ou diuréticos (substâncias que aumentam a diurese - função renal de produção de urina); regimes alimentares rígidos; jejum ou exercícios físicos vigorosos, para evitar ganhos de peso; preocupação persistente e exagerada com a forma e o peso do corpo.

O tratamento da bulimia nervosa consiste de várias intervenções, incluindo psicoterapia individual de enfoque cognitivo-comportamental, terapia de grupo, terapia familiar e farmacoterapia (uso de medicamentos). A terapia cognitivo-comportamental tem como objetivo a extinção de hábitos ou atitudes mal-adaptativas e sua substituição por novos padrões, apropriados e não-provocadores de ansiedade. Este tipo de tratamento fundamenta-se nos princípios da aprendizagem. A psicoterapia interpessoal consiste em uma terapia de grupo psicodinâmica.

Vários estudos verificaram que a terapia cognitivo-comportamental é o tratamento psicoterapêutico mais eficaz para a bulimia nervosa. Outro estudo, considerado uma exceção, mostrou que a psicoterapia interpessoal poderia ser tão eficaz quanto a terapia cognitivo-comportamental, apesar do maior espaço de tempo para a verificação dos seus efeitos. Esta informação foi recentemente corroborada por pesquisadores, em um estudo realizado com o objetivo de analisar essa importante comparação entre os tipos de tratamento da bulimia nervosa.

O Estudo

Para estabelecer uma comparação entre estes dois tipos de tratamento psicoterapêuticos diferentes, cientistas avaliaram 120 pacientes que se enquadravam nos critérios do DSM-III-R (Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders-Manual para o diagnóstico de doenças mentais) para bulimia nervosa. Os resultados do estudo foram publicados na revistaArchives of General Psychiatry, de maio de 2000. A idade média dos participantes era 28 anos. Todos apresentavam quadro de alterações alimentares, como ingestão excessiva de alimentos e remoção destes através de vômitos provocados intencionalmente. Além disso, usavam laxantes e diuréticos. Os pacientes estudados apresentavam, também, outros aspectos psicopatológicos (doentios) relacionados à bulimia nervosa, como episódios de depressão, distúrbio de personalidade e abuso de drogas. Aproximadamente um quarto dos pacientes tinha uma história de anorexia nervosa (distúrbio caracterizado por perturbação da imagem corporal e busca incessante de magreza, freqüentemente a ponto da inanição).

Essa avaliação, que consiste em um estudo multicêntrico, aconteceu um ano após estes pacientes terem sido submetidos à psicoterapia, como forma de tratamento da bulimia nervosa. Esses pacientes foram, anteriormente, selecionados de maneira randômica e divididos em dois grupos, estudados e tratados em locais diferentes, Nova Iorque e Oxford. Um dos grupos foi submetido a sessões de terapia cognitivo-comportamental e o outro, a sessões de psicoterapia interpessoal, por um período de vinte semanas. As áreas de avaliação desse estudo comparativo incluíram a psicopatologia geral, desordens dos hábitos alimentares e valor das terapias em relação ao sucesso do tratamento.

O tratamento consistiu em 19 sessões individuais, conduzidas por um período de 20 semanas. Cada sessão durava cerca de 50 minutos, sendo duas por semana, nas doze primeiras semanas e, então, intervalos de duas semanas nas últimas sessões. Durante o estudo, nenhum paciente recebeu outro tipo de tratamento além da psicoterapia. As sessões foram gravadas em vídeo e, aleatoriamente, foram selecionados os pacientes tratados com as duas formas de terapia. A eficácia destas foi avaliada, posteriormente, pelos pesquisadores.

Resultados

Os pesquisadores analisaram inicialmente, a proporção de recuperação dos pacientes, definida como a não ocorrência de episódio de comer compulsivamente, ou provocar vômitos, durante vinte e oito dias. Depois, a proporção de pacientes que apresentaram episódios de comer compulsivamente e provocar vômitos, menos de duas vezes por semana, durante o mesmo período. A análise secundária ocorreu um ano após o fim do tratamento dos pacientes, em que houve uma investigação da taxa de recuperação entre os dois tipos de terapia estudados.

A psicoterapia interpessoal consiste em um tipo de tratamento em que os resultados são alcançados mais lentamente, mas, apesar disso, é a primeira terapia que demonstrou efeitos equivalentes aos da terapia cognitivo-comportamental em se tratando da bulimia nervosa. Assim, pode ser uma alternativa a ser usada em algumas circunstâncias.

A terapia cognitivo-comportamental compreende três fases sobrepostas. Na primeira fase, o objetivo principal é educar o paciente sobre a bulimia nervosa e os processos que a mantém. Os pacientes são auxiliados a regularizarem sua alimentação. Na segunda e na terceira fases, os procedimentos objetivam, principalmente, a manutenção da mudança do hábito alimentar. A psicoterapia interpessoal, desenvolvida por Klerman e colaboradores, foi aplicada à bulimia nervosa, compondo-se de três fases distintas.

A análise comparativa dos dois tipos de tratamento não evidenciou nenhuma diferença significativa entre eles. Em relação à recuperação dos pacientes após o período de tratamento, a terapia cognitivo-comportamental apresentou-se mais eficaz. Uma grande parcela (29%) dos pacientes tratados com esse tipo de terapia recuperou-se, enquanto pequena (6%) parcela dos pacientes tratados com a psicoterapia interpessoal obteve o mesmo resultado.

Nesse estudo, uma vantagem significativa do ponto de vista clínico e estatístico, da terapia cognitivo-comportamental sobre a psicoterapia interpessoal foi observada ao final do tratamento.

A conclusão final dos pesquisadores é que a terapia cognitivo-comportamental constitui uma alternativa de tratamento da bulimia nervosa que apresenta resultados mais rápidos e eficientes do que a psicoterapia interpessoal. Isto sugere que a terapia cognitivo-comportamental deve ser considerada tratamento psicoterapêutico de escolha para esse distúrbio de alimentação.

Comer frutas é essencial para o sucesso da dieta


Consuma de três a cinco porções todos os dias e varie nas escolhas


Leves, saudáveis e pouco calóricas, as frutas estão entre os alimentos que mais ajudam na perda de peso e na prevenção contra doenças. Ricas em vitaminas, fibras e sais minerais, "elas são extremamente importantes porque mantêm ativo o metabolismo e ajudam a controlar a fome, contribuindo para o emagrecimento", explica a nutricionista Lígia Henriques. Além disso, as frutas também melhoram o funcionamento do intestino e eliminam toxinas. Mas, para obter os benefícios das frutas, é preciso ingerir de três a cinco porções por dia, orienta a nutricionista do Hospital de Clínicas da Universidade Estadual de São Paulo (Unicamp) Salete Brito.

Uma porção equivale, por exemplo, a uma fruta média, duas colheres de sopa de abacate, dez morangos, 15 uvas pequenas ou 15 jabuticabas. De acordo com Salete, as frutas devem ser sempre ingeridas junto com as refeições. "No almoço e no jantar como sobremesa e nos lanches menores como componentes da refeição, pois o açúcar da fruta, a frutose, é absorvido mais lentamente na presença de outros nutrientes como a proteína e a gordura". É por isso que, quando combinada a um derivado de leite, como queijo ou iogurte, a fruta prolonga a sensação de saciedade. 
Inclua frutas na dieta - Foto: Getty ImagesE quais são as melhores frutas para consumirmos? "Todas as frutas são boas, elas têm vários nutrientes diferentes na sua constituição, portanto, é fundamental variar sempre", responde Salete. Para que você varie suas escolhas de maneira consciente, as nutricionistas Roberta Stella, do Minha Vida, Daniela Jobst, da Unifesp, e Mariana Reis, da rede de Clínicas Anna Aslan, dão informações sobre o valor nutricional e o poder preventivo de diversas frutas.

Açaí: possui antocianina, que expulsa radicais livres do organismo, melhora a circulação sanguínea e combate o colesterol alto. É uma boa alternativa para as pessoas que sofrem de anemia. Quem tem diabetes ou gastrite deve evitar. Consuma com parcimônia porque o açaí tem alto teor calórico.

Abacate: sua vitamina C mantém a elasticidade da pele e suas gorduras monoinsaturadas ajudam a baixar o colesterol no sangue. Vitamina B6, magnésio e ferro também fazem parte da composição da fruta e beneficiam o sistema imunológico, as glândulas endócrinas, os ossos e os dentes. 
Abacaxi: é uma boa fonte de potássio, magnésio e vitaminas A e B1. Por conter muita água e fibras, melhora a digestão e o funcionamento do intestino.

Banana:
ela não é somente rica em carboidratos e energia, mas possui também elevadas proporções de minerais como potássio, ferro e cálcio e vitaminas A, B6, B12 e C. É indicada para quem tem hipertensão, anemia, depressão e insônia.

Caqui:  possui poucas calorias e muito cálcio, ferro, proteínas e vitaminas A, B1, B2 e C, que mantêm a qualidade da visão, contribuem para a saúde da pele e aceleram a cicatrização. Além disso, o caqui aumenta a resistência a infecções e, quando ingerida com outros alimentos ricos em ferro, auxilia na absorção desse mineral pelo organismo.

Jabuticaba: tem como propriedade principal um composto chamado antocianina, que combate os radicais livres, moléculas que danificam o material genético e aceleram o envelhecimento.

Laranja: é famosa por ser fonte de vitamina C, que auxilia na resistência a infecções e na cicatrização de feridas e queimaduras. O cálcio presente na laranja fortalece a estrutura óssea e o fósforo contribui para a absorção da glicose, enquanto as fibras ajudam no funcionamento intestinal.
Maçã: vitaminas B1 e B2, fósforo e ferro são algumas das principais substâncias presentes na maçã. Em sua casca, está a pectina, que ajuda a reduzir o colesterol do sangue. Possui propriedade adstringente, sendo excelente para a garganta e as cordas vocais. É ótima também para evitar a constipação intestinal. Consumir uma unidade por dia pode reduzir o risco de câncer colorretal, o terceiro mais comum no mundo, segundo uma pesquisa polonesa divulgada no European Journal of Cancer Prevention. A fruta ainda retarda o envelhecimento das células, regula o sistema nervoso e protege contra problemas de pele.

Mamão: alguns benefícios dessa fruta, como melhoria do trabalho intestinal e hidratação da pele e do cabelo, são notórios. A novidade, descoberta por pesquisadores da Universidade da Flória (EUA), é que um chá feito com as folhas do mamão age contra uma ampla gama de tumores, incluindo os de colo do útero, mama, fígado, pulmão e pâncreas.

Melão: estresse, fadiga, dificuldade de concentração e irritabilidade são alguns sintomas que podem ser reduzidos por meio do consumo de melão, de acordo com um estudo realizado por cientistas franceses e publicado no Nutrition Journal. Por ser rica em água (cerca de 90%) e possuir propriedades diuréticas, a fruta também contribui para a preservação dos rins e do fígado. Além disso, a presença de cálcio, fósforo, ferro e vitaminas A e C ajuda na formação de ossos, dentes e sangue e na proteção contra problemas de visão e infecções.
Frutas são essenciais na dieta - Foto: Getty Images
Melancia: possui carboidratos, betacaroteno, cálcio, fósforo, ferro, vitaminas do complexo B e C e muita água. Também apresenta licopeno e glutationa, que protegem o organismo do câncer e do envelhecimento precoce. É eficaz ainda no combate a problemas cardiovasculares, febres e pressão alta.

Morango: essa pequena fruta vermelha, rica em vitamina C, dá resistência aos tecidos, ajuda a cicatrizar ferimentos, evita hemorragias, atua contra infecções e melhora a memória. O morango também é fonte de niacina, que evita reumatismo e problemas na pele, no aparelho digestivo e no sistema nervoso.

Tangerina: independente da variedade, tem boa quantidade de vitaminas A, B e C e sais minerais, como cálcio, potássio, sódio e fósforo. A vitamina C, junto ao cálcio e ao fósforo, age no desenvolvimento de dentes e ossos. A vitamina A é indispensável para a saúde da vista e da pele e aumenta a resistência a infecções. As vitaminas do Complexo B estimulam o apetite e o crescimento.

Uva: com alto teor de pectina, ferro, potássio, açúcar e vitaminas B e C, essa fruta têm propriedades laxativas e diuréticas, estimula as funções do fígado. As uvas pretas, utilizadas na produção de vinhos, trazem grande quantidade de bioflavonóides, que agem no controle de colesterol.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Restaurante para o bebê

 A marca americana Pomme Bébé deixa as crianças provarem as receitas orgânicas antes da compra


Comidinhas orgânicas para bebês já são vendidas no Brasil, mas a marca americana depapinhas Pomme Bébé foi além e abriu um restaurante só para bebês. Ali, os pequenos podem experimentar – de graça! – as receitas criadas pelo renomado chef Laurent Brazier antes de seus pais comprarem as porções para levar para casa. Com decoração clean para não desviar a atenção das crianças, o ambiente lembra um sushi bar. Mas no lugar dos banquinhos, cadeirões. E na vitrine, potinhos de sopas, cremes e compotas de frutas. Além de servir somente comidas orgânicas, a marca californiana só usa ingredientes frescos produzidos na estação e todo o processo de fabricação é manual. As papinhas são cozidas lentamente – altas temperaturas poderiam destruir nutrientes, sabores e cores – e não contêm conservantes, aromatizantes artificiais, hormônios e antibióticos. No cardápio, algumas opções são purê de maçã com cranberry, creme de frango e bolinho de abobrinha. Com preços a partir de 3,25 dólares o potinho, a Pomme Bébé vende também pela internet e na rede de supermercados americana Whole Foods. Infelizmente, a marca não entrega no Brasil (as papinhas não chegariam aqui aptas para o consumo). Mas se você for à Califórnia, pode ser um programa diferente. Só não se esqueça de jantar antes de levar seu filho ao restaurante!

Homens...saibam pq as mulheres demoram no banheiro público!!!


Minha mãe ficava histérica com os banheiros públicos. Quando pequena, me levava ao banheiro, me ensinava a limpar a tampa do vaso com papel higiênico e a cobrir cuidadosamente, com tiras de papel, toda a borda.


Finalmente me instruía: “Nunca, NUNCA se sente em um banheiro público”. Logo me mostrava “a posição”, que consiste em se equilibrar sobre o sanitário em uma posição de sentar sem que o corpo entre em contato com o vaso.



Isso foi há muito tempo mas, ainda hoje, em nossa idade adulta, “a posição” é dolorosamente difícil de manter quando a bexiga está quase estourando. Quando você “tem que ir” a um banheiro público, sempre encontra uma fila de mulheres que te faz pensar que as cuecas do Brad Pitt estão à venda pela metade do preço.

E, assim, espera pacientemente e sorri amavelmente às outras mulheres que também estão, discretamente, cruzando as pernas. Finalmente é a sua vez. Você olha cada cubículo por baixo da porta pra ver se não há pernas.

Todos estão ocupados mas, finalmente, uma porta se abre e você entra quase jogando a pessoa que está saindo.

Você entra e percebe que o trinco não funciona mas… não importa… Você pendura a bolsa no gancho que tem atrás da porta e, se não tem gancho, você a pendura no pescoço mesmo, enquanto se equilibra, sem contar que a alça da bolsa quase corta a sua nuca, porque está cheia de porcarias que você foi jogando dentro, das quais não usa a maioria, mas as tem aí para o caso de “e se eu precisar?”

Mas, voltando à porta… Como não tem trinco, só lhe resta a opção de segurá-la com uma mão enquanto, com a outra, você abaixa a calcinha e fica “em posição”…

Alívio… Ahhhhhh… Mais alívio… Aí é quando suas pernas começam a relaxar e você adoraria sentar, mas não teve tempo de limpar o vaso e nem cobrir com papel. Nessa hora você quase tem um treco de tão aliviada… aí dá uma desequilibrada e erra a mira.

Pronto!!!! O suficiente pra ficar molhada até as meias, e é obvio que dá pra notar. Para afastar o pensamento dessa desgraça, você procura o rolo de papel higiênico…

Maaaas.. hehehe…

O rolo tá vazio!

E as suas pernas continuam querendo relaxar.

Aí você lembra de um pedacinho de papel que tá na bolsa, meio usado porque você já limpou o nariz nele, mas vai ter que servir… Você o amassa pra absorver o máximo possível, mas ele é muito pequeno e ainda tá sujo de meleca.

Nisso alguém tenta entrar e, como o trinco não funciona, você recebe uma baita portada na cabeça.

Aí você grita “tem genteeeeee” enquanto continua empurrando a porta com a mão livre, e o pedacinho de papel que você tinha na mão cai exatamente em uma pequena poça que tinha no chão e você não sabe se é água ou xixi… Hehehe… aí você vai de costas e desequilibra, caindo sentada no vaso.

Você se levanta rapidamente mas já é tarde… seu traseiro já entrou em contato com todos os germes e formas de vida do vaso porque VOCÊ não o cobriu com papel higiênico que, de qualquer maneira, não havia, mesmo se você tivesse tido tempo de fazer isso.

Sem contar o golpe na cabeça, o quase corte na nuca pela alça da bolsa, a espirrada de xixi nas pernas e nas meias, que ainda estão molhadas… a lembrança de sua mãe, que estaria terrivelmente envergonhada de você, porque o traseiro dela nunca sequer tocou o assento de um banheiro público porque, francamente, “você não sabe que tipo de doença poderia pegar”.

Mas a aventura não termina aí…

Agora a descarga do banheiro, que tá tão desregulada que jorra água como se fosse uma fonte, e manda tudo pro esgoto com tanta força que você tem que se segurar no porta-papel (quando tem) com medo de que aquele negócio te leve junto e te mande pra China.

Aí é, finalmente, quando você se rende… Está ensopada pela água que saiu da privada como uma fonte.

Você está exausta!

Tenta se limpar com uns papéizinhos de chiclete Trident que estavam na bolsa e, depois, sai discretamente em direção à pia.

Você não sabe muito bem como funcionam as torneiras automáticas também e então sai aquele jato de água que dura um segundo e voce tem que ficar dançando com as mãos em frente da torneira para conseguir tirar todo o sabão (quando tem) das mãos.

Enxugar as mãos é impossível quando se depara com aqueles ventiladores. Depois de alguns soprinhos e muito barulho (sem encostar no aparelho por que você já leu na internet que pode ser eletrocutada), voce acaba enxugando as mãos na própria roupa mesmo, enquanto passa pela fila de mulheres que ainda estão esperando com as pernas cruzadas e, nesse momento, você é incapaz de sorrir cortesmente.

Uma alma caridosa, no fim da fila, te diz que você tá com um pedaço de papel higiênico do tamanho do rio Amazonas grudado no sapato!

Você puxa o papel do sapato e joga na mão da mulher que disse que tava grudado e lhe diz, suavemente: “Toma! Você vai precisar!“… e sai.

Enquanto isso seu namorado ou marido, que entrou, usou e saiu do banheiro masculino, e teve tempo de sobra pra ler “Guerra e Paz” enquanto esperava, te pergunta: “Porque demorou tanto?”

É nessa hora que você dá um pontapé nele e o manda se catar!!!!

Isto é dedicado a todas as mulheres, de todas as partes do mundo, que já tiveram que usar um banheiro público.

E, finalmente, explicar a vocês, homens, porque nós demoramos tanto.

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Como os adolecentes aprendem sobre sexo!!

Galera, olha só esse gráfico!!! fiquei assustada!!!!

Um dia de Thiago Lacerda.......Totalmente fã!!!

EXISTEM COISAS NA NOSSA VIDA QUE NÃO SE EXPLICA!!! SIMPLESME VÊ E ADMIRA....ESSE É O CASO DO THIAGO LACERDA....SOU FÃ DESDE 1998, TINHA 22 ANOS, QDO ELE FEZ O INESQUECIVEL MATEO EM TERRA NOSTRA, COM A GIULIANNI (ANA PAULA ARÓZIO) ESSE ANO FOI UM ANO MARCANTE EM MINHA VIDA, SENTIMENTOS A FLOR DA PELE, CONFUSÃO, SOLIDÃO, MEDOS, ÓDIO, AMOR, FUSTRAÇÃO, CHORO...ENFIM....VÁRIOS SENTIMENTOS, E POR MAIS IDIOTA E ESTRANHO QUE POSSA PARECER, CONHECER O THIAGO LACERDA NA NOVELA NESTE ANO FOI FUNDAMENTAL PARA MEU NOVO EU!!! UM RENOVO DO CORAÇÃO!!!!

 UFAAA!! QUE PAPO SÉRIO NÉ!? HJ EU TENHO 34 ANOS E SOU MUITO FELIZ, MEU MARIDO É LINDO COMO ELE!!!! VAMOS AGORA DAR UMA OLHADINHA NO DIA CORRIDO DELE...TADINHO...HEHEHEH


video

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

3 regrinhas básicas de como conquistar uma mulher!!!

Definitivamente meninos!!!! Olhem como se deve conquistar uma mulher!!!!! Nos escute sempre, independente de gostar de ouvir ou não....se vc nos quer mesmo, nos escute....heheheh

 Nos leve pra jantar em um lugar bacana, nem que seja o Mc Donald...nuuuuuuuuuuuunca nos leve pra um bar da esquina ou comer um churrasquinho de gato no centro da cidade....isso é o "Ó"


Pelo amooooooor de Deus!!!!! Não é engraçado esperar a moça sentar e tirar a cadeira para ela cair no chão!!! É BIZARRO!!! Fim de carreira!!!!!

Homens...saibam pq as mulheres demoram no banheiro público!!!


Minha mãe ficava histérica com os banheiros públicos. Quando pequena, me levava ao banheiro, me ensinava a limpar a tampa do vaso com papel higiênico e a cobrir cuidadosamente, com tiras de papel, toda a borda.


Finalmente me instruía: “Nunca, NUNCA se sente em um banheiro público”. Logo me mostrava “a posição”, que consiste em se equilibrar sobre o sanitário em uma posição de sentar sem que o corpo entre em contato com o vaso.



Isso foi há muito tempo mas, ainda hoje, em nossa idade adulta, “a posição” é dolorosamente difícil de manter quando a bexiga está quase estourando. Quando você “tem que ir” a um banheiro público, sempre encontra uma fila de mulheres que te faz pensar que as cuecas do Brad Pitt estão à venda pela metade do preço.

E, assim, espera pacientemente e sorri amavelmente às outras mulheres que também estão, discretamente, cruzando as pernas. Finalmente é a sua vez. Você olha cada cubículo por baixo da porta pra ver se não há pernas.

Todos estão ocupados mas, finalmente, uma porta se abre e você entra quase jogando a pessoa que está saindo.

Você entra e percebe que o trinco não funciona mas… não importa… Você pendura a bolsa no gancho que tem atrás da porta e, se não tem gancho, você a pendura no pescoço mesmo, enquanto se equilibra, sem contar que a alça da bolsa quase corta a sua nuca, porque está cheia de porcarias que você foi jogando dentro, das quais não usa a maioria, mas as tem aí para o caso de “e se eu precisar?”

Mas, voltando à porta… Como não tem trinco, só lhe resta a opção de segurá-la com uma mão enquanto, com a outra, você abaixa a calcinha e fica “em posição”…

Alívio… Ahhhhhh… Mais alívio… Aí é quando suas pernas começam a relaxar e você adoraria sentar, mas não teve tempo de limpar o vaso e nem cobrir com papel. Nessa hora você quase tem um treco de tão aliviada… aí dá uma desequilibrada e erra a mira.

Pronto!!!! O suficiente pra ficar molhada até as meias, e é obvio que dá pra notar. Para afastar o pensamento dessa desgraça, você procura o rolo de papel higiênico…

Maaaas.. hehehe…

O rolo tá vazio!

E as suas pernas continuam querendo relaxar.

Aí você lembra de um pedacinho de papel que tá na bolsa, meio usado porque você já limpou o nariz nele, mas vai ter que servir… Você o amassa pra absorver o máximo possível, mas ele é muito pequeno e ainda tá sujo de meleca.

Nisso alguém tenta entrar e, como o trinco não funciona, você recebe uma baita portada na cabeça.

Aí você grita “tem genteeeeee” enquanto continua empurrando a porta com a mão livre, e o pedacinho de papel que você tinha na mão cai exatamente em uma pequena poça que tinha no chão e você não sabe se é água ou xixi… Hehehe… aí você vai de costas e desequilibra, caindo sentada no vaso.

Você se levanta rapidamente mas já é tarde… seu traseiro já entrou em contato com todos os germes e formas de vida do vaso porque VOCÊ não o cobriu com papel higiênico que, de qualquer maneira, não havia, mesmo se você tivesse tido tempo de fazer isso.

Sem contar o golpe na cabeça, o quase corte na nuca pela alça da bolsa, a espirrada de xixi nas pernas e nas meias, que ainda estão molhadas… a lembrança de sua mãe, que estaria terrivelmente envergonhada de você, porque o traseiro dela nunca sequer tocou o assento de um banheiro público porque, francamente, “você não sabe que tipo de doença poderia pegar”.

Mas a aventura não termina aí…

Agora a descarga do banheiro, que tá tão desregulada que jorra água como se fosse uma fonte, e manda tudo pro esgoto com tanta força que você tem que se segurar no porta-papel (quando tem) com medo de que aquele negócio te leve junto e te mande pra China.

Aí é, finalmente, quando você se rende… Está ensopada pela água que saiu da privada como uma fonte.

Você está exausta!

Tenta se limpar com uns papéizinhos de chiclete Trident que estavam na bolsa e, depois, sai discretamente em direção à pia.

Você não sabe muito bem como funcionam as torneiras automáticas também e então sai aquele jato de água que dura um segundo e voce tem que ficar dançando com as mãos em frente da torneira para conseguir tirar todo o sabão (quando tem) das mãos.

Enxugar as mãos é impossível quando se depara com aqueles ventiladores. Depois de alguns soprinhos e muito barulho (sem encostar no aparelho por que você já leu na internet que pode ser eletrocutada), voce acaba enxugando as mãos na própria roupa mesmo, enquanto passa pela fila de mulheres que ainda estão esperando com as pernas cruzadas e, nesse momento, você é incapaz de sorrir cortesmente.

Uma alma caridosa, no fim da fila, te diz que você tá com um pedaço de papel higiênico do tamanho do rio Amazonas grudado no sapato!

Você puxa o papel do sapato e joga na mão da mulher que disse que tava grudado e lhe diz, suavemente: “Toma! Você vai precisar!“… e sai.

Enquanto isso seu namorado ou marido, que entrou, usou e saiu do banheiro masculino, e teve tempo de sobra pra ler “Guerra e Paz” enquanto esperava, te pergunta: “Porque demorou tanto?”

É nessa hora que você dá um pontapé nele e o manda se catar!!!!

Isto é dedicado a todas as mulheres, de todas as partes do mundo, que já tiveram que usar um banheiro público.

E, finalmente, explicar a vocês, homens, porque nós demoramos tanto.

8 causas inusitadas para a dor de cabeça

Cheiros, alimentos, postura e exercícios podem estar por trás da dor

O Brasil é o país campeão da dor de cabeça crônica diária e ocupa o quarto lugar em cefaleia tensional e enxaqueca, de acordo com dados de uma pesquisa feita pela Universidade Federal de Santa Catarina. Pelo menos 63 milhões de brasileiros de todas as idades sofrem com dores de cabeça frequentes.


De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a enxaqueca está entre as vinte doenças que mais prejudicam a vida saudável de suas vítimas quando se mede a quantidade de anos que ela incomoda. Na 12ª posição, ela está à frente do diabetes e até da Aids.

A dor mais comum é a do tipo tensional - 36% dos brasileiros relataram ter sofrido esse tipo de dor (que costuma surgir por conta de estresse ou falta de sono e costuma ser resolvida com um analgésico) pelo menos uma vez no último ano. Em segundo lugar, aparece a enxaqueca, com 15% da população adulta brasileira.

Os números mais alarmantes se referem a dor de cabeça crônica diária. Nada menos do que 7% dos brasileiros são atormentados por crises que consomem, no mínimo, a metade de cada mês. "A dor de cabeça custa caro, pois horas e dias de trabalho são perdidos e o número de divórcios pode aumentar", diz o neurologista Renato Lima Ferraz. As causas podem ser as mais diversas e inusitadas. Confira alguns hábitos e situações que podem estar por trás da cefaleia.

1.O estresse
Sabe-se que o estresse libera doses dos hormônios adrenalina e cortisol, responsáveis por um aumento da frequência cardíaca. "Isso pode causar dor de cabeça por conta de uma vasoconstrição dos vasos que irrigam a cabeça", explica o neurologista Renato Lima Ferraz. "Tive uma paciente que tratava as dores de cabeça crônicas com remédios até que um dia sumiu das consultas. Ao reencontrá-la, ela revelou que havia se curado do problema depois que mudou de trabalho", conta o médico.

A rotina estressante e a pressão da chefia podem ser a causa das dores constantes. A pesquisa da UFSC descobriu que a cefaleia tensional esta relacionada ao grau de escolaridade. Ela é três vezes mais comum entre aqueles com mais de oito anos de estudo do que no entre os menos escolarizados, sendo 63% mais frequente entre os que ganham mais. "A pressão, as cobranças e o medo de perder um cargo cobiçado geram mais estresse", diz Renato.

2. Muito calor

Um estudo realizado com sete mil pacientes do Centro Médico Beth Israel Deaconess, nos Estados Unidos, descobriu que a incidência de dores na cabeça causadas por enxaqueca, tensão ou outras causas aumentam em cerca de 7,5% para cada 5°C a mais na temperatura. Além do calor, outros fatores ambientais como pressão, umidade e poluição do ar influenciam no aparecimento das dores. De acordo com Renato, isso ocorre porque o calor, ao facilitar a desidratação, desequilibra o processo de entrada e saída de sódio e potássio das células, causando um distúrbio metabólico que facilita a cefaleia.


3.Dormir mal

Dormir mal faz com que a quantidade do hormônio melatonina diminua. Este hormônio ajuda a evitar o a dor, especialmente a enxaqueca, ao favorecer a síntese de analgésicos naturais. "Além disso, quem dorme mal tende a sofrer mais com estresse", diz o neurologista.

4.Alguns alimentos


Se você tem enxaqueca, sofre de dores de cabeça facilmente, ou está com aquela dorzinha chata, evite os seguintes alimentos: chocolate, café e chás pretos, embutidos, queijos amarelos, álcool, frutas cítricas, molho shoyo, cebola, alho e sorvete. Esses alimentos possuem substâncias que podem disparar o gatilho da dor. No caso do sorvete, há uma contração dos vasos, através da sensação de frio que o palato sofre. É como se o organismo estivesse dando um alerta para a diminuição repentina da temperatura.

5.Pular refeições

Ficar muito tempo sem comer pode causar hipoglicemia, ou seja, uma baixa nos níveis de açúcar no sangue. Essa baixa pode estimular indiretamente a liberação de adrenalina, que provoca a vasoconstrição, causando dor.

6.Postura incorreta

A má postura pode causar uma dor conhecida como cefaleia tensional. "Os nervos da coluna acabam ficando comprimidos com a posição incorreta e a dor é irradiada para a cabeça", diz Renato. Além disso, no caso das dores crônicas, a causa pode ser uma hérnia de disco, cervical, bico de papagaio e osteoporose.

7.Esforço exagerado

Depois da academia e até do sexo, muita gente sente uma leve dor incômoda que no caso de quem tem enxaqueca pode ser até uma dor mais intensa. "Existe uma causa conhecida pelos médicos como cefaleia pós-esforço", diz Renato. No entanto, essa dor de cabeça também pode ser indício de algo mais sério, como um aneurisma. No entanto, o efeito também pode ser inverso, pois no estudo da UFSC, a enxaqueca apareceu como sendo 43% mais frequente entre os sedentários do que entre os que costumam praticar algum tipo exercício.

8.Cheiros fortes

Não se conhece a fundo a relação entre alguns cheiros e a dor de cabeça, mas existem odores desencadeantes da cefaleia. "Perfumes fortes, gasolina, solventes e cheiro de cigarro, quando em uma exposição prolongada, facilitam o aparecimento da dor de cabeça", diz o neurologista.

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Uma fábula moderna com uma moral bastante real


 BANQUEIRO
Certa tarde, um famoso banqueiro ia para casa em sua "limusine" quando viu dois homens à
beira da estrada, comendo grama.
Ordenou ao seu motorista que parasse e, saindo, perguntou a um deles:
- Porque vocês estão comendo grama?
- Não temos dinheiro para comida... - disse o pobre homem - Por isso temos que comer grama.
- Bem, então venham à minha casa e eu lhes darei de comer - disse o banqueiro.
- Obrigado, mas tenho mulher e dois filhos comigo. Estão ali, debaixo daquela árvore.
- Que venham também - disse novamente o banqueiro.
E, voltando-se para o outro homem, disse-lhe:
- Você também pode vir.
O homem, com uma voz muito sumida disse:
- Mas, senhor, eu também tenho esposa e seis filhos comigo!
- Pois que venham também. - respondeu o banqueiro.
E entraram todos no enorme e luxuoso carro.
Uma vez a caminho, um dos homens olhou timidamente o banqueiro e disse:
- O senhor é muito bom... Obrigado por nos levar a todos!
O banqueiro respondeu:
- Meu caro, não tenha vergonha, fico muito feliz por fazê-lo! Vocês vão ficar encantados
com a minha casa... A grama está com mais de 20 centímetros de altura!

Ops!!!!!!

Quando achar que um banco está lhe ajudando, não se iluda, pense mais um pouco… antes de aceitar qualquer oferta.
Tem alguma dúvida?

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Como abraçar um bebê!!!

Instruções de como abraçar um bebê:
1. Encontre um bebê


2. Tenha certeza que o objeto encontrado seja mesmo um bebê, utilize a técnica do faro.
















3. A seguir amacie o bebê antes de começar o processo do abraço.















4. A técnica do deslize de patas: Deslize as patas em volta do bebe e se prepare para o close.




Novo tratamento para rejuvenescimento da pele usa LED

Ele é indolor e promete não deixar marcas ou cicatrizes



As pessoas estão cada vez mais almejando uma pele jovem, bonita e viçosa. O envelhecimento cronológico aliado a maus hábitos como má alimentação, cigarro, álcool e estresse pode fazer com que flacidez, rugas e linhas de expressão fiquem evidentes antes mesmo dos 30 anos.


Por isso é importante estimular a pele, tanto com cosméticos quanto com equipamentos, para que esse processo de envelhecimento seja retardado ao máximo.

Para cumprir exatamente esta função, acaba de surgir no mercado um tratamento inovador chamado decapagem de luz ou simplesmente remodelagem facial, que consiste no uso de uma nova tecnologia, o LED.

O LED é uma forma de energia que se comporta através de comprimento de onda e de fluxo de partículas chamadas fótons. Com doses e comprimento de ondas adequados, os LEDs são terapêuticos e um benefício na reparação tecidual, principalmente quando associado a cosméticos que ajudam a reparar e regenerar os componentes celulares.

Ele aumenta a elasticidade da pele reduzindo rugas e linhas de expressão, nutre e rejuvenesce a pele sem agredi-la, sem dor e sem risco de marcas e cicatrizes.A fototerapia LED promove um sistema de aplicação programada com diferentes comprimentos de ondas de luz, indicado para tratar irregularidades da pele tais como: flacidez, rugas e linhas de expressão.

O LED atua em nível celular, ativando as mitocôndrias e favorecendo a formação de colágeno e na redução da produção de colagenase, enzima que destrói o colágeno bom.

Ele aumenta a elasticidade da pele reduzindo rugas e linhas de expressão, nutre e rejuvenesce a pele sem agredi-la, sem dor e sem risco de marcas e cicatrizes.

O tratamento consiste em quatro sessões de uma hora de duração, uma vez por semana, com cosméticos associados ao LED.

Para potencializar o tratamento, o cliente leva para casa três cosméticos, um hidratante com protetor solar para o dia, um para a área olhos e outro nutritivo para ser usado à noite.

Vantagens desse tratamento

- Pode ser usado em todos os tipos de pele, mesmo as bronzeadas

- Pode-se tomar sol durante o tratamento

- Não tem efeito colateral

- Indolor

Conheça alimentos que ajudam a ter uma boa noite de sono



Comidas gordurosas e ricas em cafeína devem ser evitadas



Ao longo do dia, nem sempre temos tempo de escolher cautelosamente o que ingerimos. A correria cotidiana às vezes exige que nos alimentemos com o que temos ao alcance, e não com que o nosso corpo precisa. Mas, à medida que o dia chega ao fim, vale a pena investir em cuidados para que o que comemos e bebemos não somente não prejudique a qualidade do sono, como contribua para que tenhamos uma noite de descanso.


Segundo a nutricionista do Hospital de Clínicas da Unicamp Salete Campos, existe nos alimentos uma substância que favorece o trabalho do nosso corpo em restabelecer o equilíbrio durante a noite: o triptofano. "Uma vez no cérebro, ele aumenta a produção da serotonina, substância conhecida como o hormônio do bom humor, que tem poder sedativo e ajuda a induzir e melhorar o sono".

Essa substância pode ser encontrada em carnes magras, peixes, leites e iogurtes desnatados, queijos brancos e magros, nozes, banana e leguminosas. A serotonina ainda regula o nosso relógio biológico.

A insulina também tem papel importante no padrão do sono. Hipoglicemia, ou baixa quantidade de açúcar no sangue, costuma ocorrer à noite porque é quando não nos alimentamos. Quando o nível de glicose cai, a adrenalina é liberada como uma fonte secundária. Como o hormônio é estimulante, pode causar distúrbios do sono.

Por isso, é necessária a ingestão de carboidratos. "Eles favorecem o aumento nos níveis de insulina, que auxiliam na 'limpeza' dos aminoácidos circulantes no sangue", explica Salete.

Algumas fontes de carboidratos são pães, cereais, biscoitos, massas, arroz, frutas, legumes, granola e polenta. A nutricionista aproveita para advertir: "Uma alimentação pobre em carboidratos, por vários dias, pode levar a alterações de humor e depressão".

Vitamina B6 e magnésio são outros nutrientes essenciais para que o organismo esteja em paz na hora de ir para a cama. Segundo Salete, os dois também estão envolvidos na produção da serotonina. A vitamina B6 está presente em frango, atum, banana, cereais integrais, levedo de cerveja, arroz integral, cará e semente de gergelim. O magnésio em alimentos como tofu, soja, caju, tomate, salmão, espinafre, aveia e arroz integral.

Além de saber o que fazer, é bom ter consciência do que é preciso evitar. Se o objetivo é deitar e relaxar, não exagere na quantidade de alimentos e na ingestão de comidas gordurosas. Mas, de nada adianta refeições equilibradas e ricas nos itens acima se antes dormir não houver cautela com as bebidas consumidas.

Para não correr o risco de ter uma noite de sono agitado ou com pesadelos, a orientação da especialista é não beber líquidos que são fontes de xantina e cafeína, que estimulam o sistema nervoso central. Entre eles: chocolate, café, chá preto ou mate, guaraná, refrigerantes à base de coca e, claro, bebidas alcoólicas. No caso de serem consumidos, é aconselhável que seja quatro horas antes do sono.


Se, mesmo observando as orientações acima, você acaba passando mais tempo tentando dormir do que dormindo de fato, a nutricionista diz que o chá de camomila é uma boa alternativa. "Uma florzinha de longa data, conhecida de nossas tataravós que sempre foi usada para acalmar crises de nervosismo. Ela tem efeitos relaxantes, ameniza a ansiedade e reduz a depressão".

Salada Tropical

Tempo de preparo: 30 minutos



Tempo de cozimento: nenhum


Tempo total: 30 minutos


Ingredientes

- 1 pepino laminado em rodelas

- 1 cebola grande laminada

- 1 cenoura grande descascada e laminada

- 1 maçã laminada

- 1/4 de repolho roxo picado

- 1 lata de ervilhas

- 200 g de frutas cristalizadas - 200 g de uvas passas

- sal a gosto

- vinagre a gosto

- azeite a gosto

Modo de Preparo

Misture todos os ingredientes em um refratário. Tempere a gosto com o sal, vinagre e azeite. Tampe e leve à geladeira por, no mínimo, 3 horas antes de servir. Acompanha arroz branco e carne grelhada.

Rendimento: 15 porções

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Cuidados com as unhas


não corte as unhas até o "sabugo", deixe sempre uma pequena porção da borda livre.

não corte as unhas dos pés pelos cantos, isso evitará que elas encravem.

não retire ou afaste as cutículas, elas protegem a matriz ungueal da ação de substâncias químicas e/ou microorganismos.

evite usar endurecedores de unha, eles podem causar ressecamento e manchas.

evite deixar as mãos úmidas por muito tempo. A umidade excessiva favorece o surgimento de micoses como o "unheiro".

deixar de usar esmaltes durante 1 semana por mês, usando um hidratante com uréia neste período, ajuda a evitar o ressecamento e desfolhamento das unhas.

qualquer alteração como bordas desfolhando ou quebrando, manchas, descolamento ou espessamento da unha, procure um dermatologista para o correto diagnóstico e tratamento.

Dicas para sua pele!!



Cuidados com a pele ressecada e/ou descamativa:


não tome banhos muito quentes, eles retiram a oleosidade natural da pele.

evite se ensaboar demais e não use bucha, isso retira a hidratação natural da pele. Prefira sabonetes suaves, "hidratantes".

se tomar 2 banhos por dia, ensaboe o corpo todo em apenas 1 deles. No outro, só ensaboe as áreas de dobra de pele (axilas, regiões inguinais e nádegas).

logo após o banho, com a pele ainda úmida, use um hidratante nas áreas ressecadas. Procure um dermatologista para saber qual o hidratante mais indicado para sua pele.

beba bastante água e coma frutas, legumes e verduras.



Cuidados com a pele oleosa:

evite usar hidratantes nas áreas de pele oleosa, eles raramente são necessários. Mesmo se logo após o banho, a pele parece ressecada, em pouco tempo a oleosidade natural vai retornar.

evite lavar a face com água quente, pois isso estimula a produção de mais oleosidade.

evite alimentos gordurosos.

beba bastante água e coma frutas, legumes e verduras.

só use filtros solares ou cosméticos com o rótulo oil free (sem óleo).

se, além de oleosa, a pele descama ou fica avermelhada ou com coceira, procure um dermatologista, você pode estar com dermatite seborréica.

Qual a diferença entre Fast e Quick???


Fast e quick no sentido de velocidade podem ser considerados sinonimos.

Fast é algo rápido, veloz 


Quick é algo bem mais rápido, ligeiro.

Diferença entre Know e Meet

Know = saber, conhecer.


Meet = encontrar, se encontrar com alguém, conhecer pela primeira vez

Ex: I know Paris (Conheço Paris)

I will meet him in Paris (O encontrarei em Paris)

I know her (Eu a conheço)

I want to meet her (Quero me encontrar com ela, também pode ser 'quero conhecê-la', mas no sentido de encontrar pela primeira vez)

When we first met (Quando nos vimos/conhecemos/encontramos pela primeira vez)

30 programas para fazer em São Paulo

Separei 30 programas para você não ficar de fora do melhor de São Paulo. Confira nossas sugestões.
1
Comer sanduíche de mortadela e pastel de bacalhau no Mercado Municipal;
2
Conferir os Cantos Gregorianos do Mosteiro de São Bento;
3
Assistir a um concerto na Sala São Paulo ou no Teatro Municipal
4
Apreciar a vista da Torre do Banespa;
5
Assistir à montagem de um musical da Broadway numa das casas de espetáculos;
6
Fazer um roteiro de compras entre a Rua 25 de Março, os bairros do Brás e do Bom Retiro;
7
Jantar no Terraço Itália apreciando a vista em 360º de São Paulo;
8
Visitar um dos grandes museus da cidade, como Masp e Museu do Ipiranga;
9
Curtir os bares da Vila Madalena e as baladas da Vila Olímpia;
10
Visitar o Parque do Ibirapuera e suas atrações;
11
Fechar a noite numa das inúmeras padarias 24 horas da cidade;
12
Caminhar à noite pela Avenida Paulista;
13
Visitar o diferente Museu da Língua Portuguesa e a incrível Pinacoteca, ambos na Luz;
14
Conhecer centenas de espécies de animais no Zoológico e dar uma esticada até o Jardim Botânico;
15
Conferir o cardápio de uma das cantinas do Bixiga;
16
Visitar a rota das grandes grifes internacionais na rua Oscar Freire e no Shopping Iguatemi;
17
Tomar um chá no restaurante Skye, do Hotel Unique;
18
Assistir a um páreo no Jockey Club;
19
Subir no Pico do Jaraguá;
20
Passar um dia relaxando em um dos vários spas, com direito a banho de ofurô e massagem relaxante;
21
Visitar as feiras da Liberdade e da Praça Benedito Calixto;
22
Ir a uma das 1500 pizzarias da cidade;
23
Conferir uma corrida no Autódromo de Interlagos;
24
Assistir a um jogo no Estádio do Pacaembu;
25
Passear em umas das mega livrarias de São Paulo, como a Cultura, do Conjunto Nacional, e a Fnac, na Paulista;
26
Visitar uma das centenas de exposições da cidade;
27
Tomar um café em uma das cafeterias internacionais, como Havana e Starbucks;
28
Passear pelo Centro Histórico, passando pelo Pateo do Collegio, Largo São Francisco, Marco Zero e Catedral da Sé;
29
Visitar uma grande feira em um dos centro de convenções paulistanos, como o Parque Anhembi;
30
Participar de um ensaio em uma quadra de escola de samba.

Cuidados com o cabelo.


  • Use sempre xampu e condicionador adequado ao seu tipo de cabelo: oleoso, normal, seco, misto, colorido....
  • Não use xampu demais nem o coloque diretamente sobre a cabeça. Espalhe-o nas mãos e só depois esfregue-o nos fios e no couro cabeludo, com a ponta dos dedos (nunca com as unhas). O excesso do produto pode provocar irritação, enfraquecimento da raiz, descamação e até queda.
  • Enxágüe bem os cabelos para retirar o excesso de xampus e condicionadores e use um xampu anti-resíduos uma vez por semana. O produto elimina impurezas e os resíduos de produtos cosméticos que se depositam nos fios, roubando o brilho.
  • Nunca tome banho de água quente, pois ela abre as cutículas do fio. Prefira água morna ou fria. Se puder, dê a última enxaguada com água fria. A água fria ajuda a fechar as cutículas e devolve o brilho dos cabelos.
  • Depois de lavar os cabelos, utilize um produto leave-in que intensifica o tratamento dos produtos hidratantes.
  • Antes de usar o secador retirar o excesso de água com uma toalha, apenas espremendo os fios. Depois trabalhe com o secador a uns 15 centímetros dos fios, em temperatura mínima ou média. Produtos específicos para proteger o cabelo do calor também ajudam evitar que os fios fiquem quebradiços.
  • Evite ar condicionado, pois deixa o cabelo ressecado e, conseqüentemente, mais frágil, retirando o brilho natural. Para formar uma barreira de proteção aos fios, aplique algumas gotinhas de silicone que ajuda também a selar as pontas duplas.
  • Evite passar as mãos nos cabelos constantemente, principalmente nos oleosos.
  • A alimentação é um fator muito importante para manter a beleza dos fios. Procure comer alimentos protéicos - como carnes, leite e ovos - e os ricos em vitaminas do complexo B (presentes em cereais integrais, peixes, frutos do mar e vegetais folhosos), pois eles ajudam a nutrir o couro cabeludo.
  • Proteja os cabelos do sol. Use chapéu e mantenha-os hidratados.